Ponte de Pousa, Barcelos

O estudo realizado pelo NCREP na ponte em Pousa, Barcelos, recorrendo a uma inspecção visual in-situ e diagnóstico do seu estado de conservação, culminou na preconização de uma solução de reforço estrutural para devolver as necessárias condições de segurança à ponte.

A ponte da Avenida António Lopes Leal que atravessa o rio Labriosca, na freguesia de Pousa, com data de construção de 1917, foi Inspeccionada e Diagnosticadas as suas patologias com o intuito de avaliar a necessidade de realizar um Reforço Estrutural. Com uma extensão total de 44 metros e tabuleiro com 5,5 metros de largura livre, a ponte é constituída por paramentos em alvenaria de granito com um único arco central de volta perfeita.

A análise da documentação e informação sobre a ponte fornecida pelos técnicos da Câmara Municipal de Barcelos, bem como a inspecção visual realizada, permitiu efectuar o levantamento das características geométricas, materiais e estruturais da ponte, apontando assim os aspectos mais importantes que contribuem para a avaliação do seu estado actual.

A ponte sofreu obras profundas de intervenção entre 1997-2000 que envolveram o desmonte dos paramentos e criação de uma grelha de betão-armado, tendo deste modo condicionado o seu correcto funcionamento estrutural. Foi então possível identificar um destacamento dos tímpanos dos paramentos a montante e jusante, levando assim à abertura de juntas entre as pedras do arco. Esta abertura provocou igualmente um esmagamento e fractura das pedras que encabeçam as impostas.

A avaliação do estado de conservação desta ponte iniciou-se com uma inspecção visual acompanhada de uma pesquisa de informação histórica, onde foi verificada a presença de uma intervenção anterior com a realização de uma grelha horizontal em betão armado ao longo de todo o tabuleiro, concentrando os esforços da passagem de veículos para as zonas externas do arco.

A Intervenção Estrutural proposta pelo NCREP previu um sistema que mitigasse o movimento de separação do arco, concretizado por um sistema passivo de atirantamento dos paramentos materializado por um conjunto de tirantes metálicos embutidos que atravessam as pedras dos arcos e abóbada. A intervenção proposta previu também uma melhoria do sistema de drenagem para evitar a acumulação de águas na cota baixa da ponte.



Impresso em ncrep.pt