Rua das Canastras, Lisboa

Sendo um edifício atípico da baixa Pombalina, a sua localização e graciosidade elevam o interesse de uma reabilitação cuidada dos elementos estruturais existentes.

Localizado junto à Sé de Lisboa, o edifício possui uma frente reduzida e estrutura vertical constituída apenas por paredes de alvenaria de pedra e de tabique, sem existência de frontais, característica comum aos edifícios “gaioleiros”. Os pavimentos são constituídos por vigas de madeira paralelas à fachada principal com reduzida secção transversal, sendo a cobertura composta por elementos de madeira parcialmente apoiados em paredes de tabique suportadas pelo pavimento do último piso. Era notória a existência de degradação material de elementos de madeira devido a ataques de agentes bióticos, em particular no último piso.

O trabalho do NCREP consistiu na inspecção e diagnóstico dos pavimentos e da cobertura em madeira, e teve como objectivo principal a optimização da utilização dos elementos estruturais, respeitando ao máximo o património existente.
Através de uma inspecção cuidada aos elementos de madeira, com verificação do seu estado de conservação interno através da utilização do Resistógrafo, e do teor em água da junto às entregas, utilizando o Higrómetro, foram diagnosticadas as seguintes anomalias: degradação superficial e interna, devido a ataques de agentes bióticos, nomeadamente caruncho, em elementos de madeira; teor em água excessivo em algumas vigas de madeira, em particular junto à fachada principal, devido a entradas de água; excessiva deformação das vigas do último piso, provocada pelo carregamento das paredes de tabique da cobertura.

A realização da inspecção e diagnóstico estrutural permitiu definir as vigas de madeira que necessitavam de substituição, sendo parte destas aproveitadas em zonas de menor vão. Foram ainda preconizadas soluções de reabilitação e reforço estrutural das vigas degradadas, e definida uma solução estrutural para o último piso, recorrendo a novos vigamentos em madeira dimensionados para suportar a carga transmitida pela cobertura.

 



Impresso em ncrep.pt