Pavimentos de madeira em edifícios antigos. Diagnóstico e intervenção estrutural.Ilharco, T. (2008). Tese de mestrado.

A presente dissertação pretende estudar pavimentos de madeira, em particular de edifícios antigos, descrever os principais danos esperados e apresentar formas e acções de reabilitação ou reforço. Para além disso, apresenta resultados de ensaios in-situ e em laboratório sobre um pavimento de madeira de um edifício do início do Séc. XX. Muita da informação aqui compilada resultou da experiência adquirida em trabalhos realizadas no âmbito de protocolos entre diversas entidades e a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), por intermédio do Núcleo de Conservação e Reabilitação de Edifícios e Património (NCREP). Apesar desta experiência se estender para além da cidade do Porto, os exemplos indicados e o caso de estudo final reportam-se a edifícios maioritariamente localizados nesta cidade.

As vantagens e desvantagens da reabilitação dos pavimentos antigos de madeira são discutidas, por contraponto com a hipótese da sua substituição integral, apresentando-se casos de estudo de edifícios antigos analisados pelo NCREP que apresentam estruturas de pavimento originais ainda a desempenhar as suas funções. Caracterizam-se os vários elementos estruturais dos pavimentos, a sua função e características principais. Evidencia-se a importância das fases de inspecção e diagnóstico, como instrumentos essenciais de auxílio à intervenção de reabilitação/reforço, abordando-se ainda o modo de verificação dos pavimentos de madeira segundo o Eurocódigo 5. São descritas técnicas de reabilitação e reforço de pavimentos de madeira, associando-as a danos ou necessidades específicas, e é feita uma análise crítica comparativa que pode ajudar a definir quais as medidas mais adequadas a cada situação.
É ainda analisada, através de uma extensa campanha de ensaios realizada num pavimento de madeira dum edifício antigo do Porto, a fiabilidade e compatibilidade de resultados obtidos por diferentes ensaios de caracterização física e mecânica: ensaios in-situ não destrutivos (Resistograph, Pilodyn, Sismógrafos, ensaio de carga) e ensaios laboratoriais destrutivos (em provetes pequenos isentos de defeitos e à escala real). É efectuada a modelação numérica do pavimento por elementos finitos, de modo a avaliar o seu potencial na previsão do comportamento mecânico de pavimentos de madeira.
Com este trabalho pretende-se assim definir modos de actuação e avaliação de pavimentos antigos de madeira, procurando formas expeditas de apoio à decisão de intervenção, nomeadamente através de ferramentas que permitam uma avaliação simples e pouco intrusiva, mostrando que existe uma grande diversidade de soluções de reabilitação/reforço que possibilita, com relativa facilidade e porque nem só as fachadas são património, a manutenção desta herança que são os pavimentos antigos de madeira.



Impresso em ncrep.pt